Eu, André, Gustavo e Nadson!

Eu, André, Gustavo e Nadson!

Runners,

Primeiramente eu gostaria de me desculpar, de novo, pelo tempo que deixei de atualizar este blog. Fiquei um pouco desanimado este mês com alguns problemas “extra-running” que me deixaram sem vontade de escrever…

Mas enfim… passou!! E junto foi-se o tempo em que eu fazia 10Km acima de 1 hora…

No início deste mês participei da Brasken Eco Run e finalizei com um tempo de 59’21”. Foi uma verdadeira batalha! Não desgrudei os olhos do cronômetro do início ao fim da prova. Eu precisava fazer isso, eu anseava por isso. E consegui! Contei, ainda, com ajuda do Ricardo, presidente da PlayTeam, que me deu forças nos metros finais, me acompanhando em um sprint sensacional. Valeu, presa!!

Já neste último sábado corri a Reebok 10K, na USP, à noite. Corrida muito bem organizada, alto astral… Todas as características positivas necessárias para uma grande prova!

E o melhor de tudo: eu me sentia bem. Me senti leve, apesar dos 96kg. Eu tinha certeza que faria uma boa prova.

A cada km eu diminuía 10″… Ficava radiante quando o cronômetro virava o km abaixo do que eu esperava. Fiquei ainda mais feliz quando consegui impor um bom ritmo nas duas subidas da corrida. E o melhor: sem andar nem um centímetro!! Até na hora de beber água eu não andei. E isso eu agradeço ao meu novo amigo Rui, que me ajudou muito na prova de Osasco.

Na reta final, após a marca do km9, apertei passo mais um pouco e passei pelo pórtico de chegada com um belo sprint final e um tempo de 58’58”, abaixo ainda da Eco Run. Uma sensação de vitória indescritível.

Próximo desafio: 10Km Bombeiros

Vamo que vamo!

Um grande abraço,

Rogério Lagos

Anúncios
Eu, Marcão, Gustavo, Reginaldo, Thais, Nanda e o Edu - Mais 10Km na conta!

Eu, Marcão, Gustavo, Reginaldo, Thais, Nanda e o Edu - Mais 10Km na conta!

Runners,

Como é bom completar mais uma prova, não? Ainda mais quando em curto espaço de tempo, além da corrida, podemos fazer um verdadeiro tour pela cidade de São Paulo.

Domingo foi dia de Maratona! A Maratona de São Paulo, aquela mesma patrocinada pela Globo. Esse é um detalhe legal… Quando pensamos em Globo, logo pensamos em algo de boa qualidade. Mas no cenário das corridas de rua, Globo também significa Yescom, logo, algo desorganizado, burocrático e sem qualquer respeito com os atletas.

Já critiquei demais essa “Organização” de corridas de rua em posts anteriores, então vou ocupar este espaço agora para comentar um pouco sobre a prova em si.

Foi a primeira vez que pisei na Ponte Estaiada. Realmente este novo cartão postal da cidade é o que dizem, muito bonito. Mas infelizmente para mim, a ponte foi o lugar onde voltei a sentir fortes dores nas canelas. Dores tão fortes quanto as que senti na Tribuna FM, no último dia 17.05, em Santos.

No entanto, diferentemente da Tribuna que corri praticamente sozinho enquanto sentia as dores, dessa vez contei com o apoio e companheirismo do Marcão Pujol, grande corredor e papai da Julinha! Ele não deixou eu desanimar… Comprometeu sua própria corrida, mas diminuiu a passada para me acompanhar. Até caminhou comigo no Km3. Do Km4  a diante voltamos a trotar para, logo mais, coltar a correr, mesmo que em um ritmo mais leve.

Dá pra melhorar!

Dá pra melhorar!

Após o Km 6, já dentro do túnel que dava acesso à região do Ibirapuera, o Marcão, de amigo virou amigo da onça! Começou a correr feito louco fazendo com que eu o acompanhasse. Ele estava com muito fôlego… Corremos forte durante todo o túnel, tanto que eu nem senti a subida daquele lugar. Ele gritava e me incentivava a cada passada, o que me fez extrair forças de onde nem tinha mais…

Já na reta final, como de costume, queria dar um sprint para passar bonito na linha de chegada. O Marcão concordou, mas ficou pra trás. Comeu poeira!! rsrs… Sacanagem… Eu pensava que ele ia me acompanhar, mas esqueci que o fator “idade” faz diferença. São 12 anos de diferença… heheheh…. Agora estou ouvindo que dia 11.06, nos 6Km de Osasco, quem vai comer poeira sou eu! hahaha

OBRIGADO MARCÃO!!! Se você não estivesse lá eu teria caminhado por muito mais tempo, além de não ter sentido sua garra e seu maravilhoso espírito de companheirismo. Espírito, este, presente em todos os guerreiros da PlayTeam!

Nesta corrida pude reencontrar o Gustavo, outro guerreiro Play! O Euclides, o Artur, o Halison eu só conhecia por Orkut! Além de toda a galera PlayTeam presente no evento.

Parabéns a todos que concluíram os 10Km, 25Km e os 42Km!

Próximo desafio: Braskem Eco Run 10Km – USP – 07.06.09

Um grande abraço a todos,

Rogério Lagos

Conquistas de Mongaguá!

Conquistas de Mongaguá!

Runners,

Primeiramente, desculpem a demora para um novo post. Final de semestre na faculdade… acho que me entendem!

Mas todo meu esforço valeu a pena no último fim de semana. Participei, no sábado, da segunda etapa de Mongaguá, 10Km, e dos 12,5Km da Corpore, no domingo. Um loucura, eu sei… Mas diferentemente da dobradinha Fila/GRAAC do início do mês, nessa eu me superei!

Corri os 10Km de Mongaguá em 58’57”! Recorde pessoal! Definitivamente corro melhor na praia… rs. Esse tempo, inclusive, me rendeu um belo 4º lugar em minha faixa etária – 20-24 anos – e esse lindo troféu que vocês podem ver ao lado. Meu primeiro troféu! Fiquei muito feliz quando fui chamado ao pódio, pena que não tinha ninguém conhecido lá comigo… Mas tudo bem! Vesti a laranjinha e representei a PlayTeam em Mongaguá!

Já no domingo, às 7h30, foi a vez de correr 12,5Km na USP. Tinha conseguido descansar um pouco, já que a prova do dia anterior havia sido às 16h30. Fator fundamental para que eu conseguisse manter o ritmo de 6’30” p/km, outrora 7′ p/ km, e fechar a prova em 01h25’13”.

Diferentemente de Mongaguá, na USP corri com boa parte da galera Play. Já na ida encontrei a Jaci e o Clóvis no ônibus. Durante a prova corri com o Edu, grande companheiro. Mesmo correndo em um ritmo mais veloz que o meu, me acompanhou em toda a prova me incentivando. Isso sem falar na Marcinha! Todas as vezes que cruzavamos o caminho me incentivava a alcançá-la – o que consegui no km 10. Isso sem falar no sr. Norberto, no sr. Nelson e no sr. Romani, grandes figuras e amigos que conquistei nos asfaltos… Muito obrigado a todos vocês!

Próximo desafio: Maratona de São Paulo, prova de 10Km, dia 31.05!

Um grande abraço,

Rogério Lagos

Vanderlei Cordeiro de Lima e a galera PlayTeam!

Vanderlei Cordeiro de Lima e a galera PlayTeam!

Runners,

Domingo não é domingo sem corrida. Portanto, a prova da vez foi a 24ª 10 KM Tribuna FM, em Santos, litoral paulista. 15 mil atletas prestigiaram o evento, dentre eles, claro, diversos atletas PlayTeam, que “alaranjaram” a baixada em mais uma competição.

Durante a semana que antecedia o evento foi realizada a distribuição dos kits. Dia 12 e 13, em São Paulo, 14, 15 e 16, em Santos.  O kit continha camiseta de excelente qualidade, um exemplar da revista Sport Life, chip de cronometragem, número de peito e alguns folders.

Já no dia 17, todos os atletas que participaram da corrida não tiveram problemas para chegar ao local de largada, já que as sinalizações estavam muito bem distribuídas em várias ruas da cidade. A largada da Elite feminina deu-se às 8h45, seguida pela elite masculina e amadores, às 9h, ambas defronte ao prédio da  A Tribuna.

Como era de se esperar, a largada foi um pouco tumultuada por conta dos milhares de corredores. Em meio à multidão, figuras consagradas do atletismo nacional, como Vanderlei Cordeiro de Lima e Ednalva Lauriano, a Pretinha, participaram da prova como marcadores de tempo. Organizados entre si, os amadores podiam escolher qual atleta seguir, dentro de suas próprias limitações, evidente. Vanderlei, por exemplo, correu durante todo o percurso com uma pequena multidão disposta a completar a prova em 50 minutos. Pretinha, por sua vez, tratou de levar consigo diversos corredores aptos a terminarem a corrida em 55 minutos.

Logo no início do percurso, o túnel foi transformado em danceteria, levando os corredores ao delírio. Assim como as atrações musicais presentes espalhadas pela prova. Havia postos de hidratação a cada 2 Km, o que auxiliou bastante a hidratação dos corredores.

E por falar em água, uma moradora de Santos tratou de ajudar os competidores. Além do tradicional incentivo dos moradores durante todos os trechos do percurso, uma simpática senhora fez questão de “regar” os corredores com uma mangueira, refrescando os atletas que por lá passavam. Afinal, o sol começou a castigar um pouco no fim da prova.

Após mais 10 Km, uma linda medalha foi entregue aos atletas, assim como um kit contendo frutas e suco. Uma bebida isotônica talvez pudesse ter sido oferecida, mas nada que ofusque o brilho dessa corrida e a bela praia do Gonzaga, palco de mais uma linha de chegada.

Na elite, os grandes vencedores foram o brasileiro Marilson Gomes dos Santos, no masculino, com um tempo de 28’16”; e no feminino, a queniana Eunice Kirwa, com um tempo de 32’52”. Cada vencedor recebeu um prêmio de R$ 25 mil, de um total de R$ 120 mil que foram distribuídos aos 20 melhores das categorias masculina e feminina. Clique aqui e veja a classificação completa, assim como seu tempo.

Galera PlayTeam após mais 10Km!

Galera PlayTeam após mais 10Km!

Particularmente essa corrida, no ponto de vista de tempo, não foi boa, pois sofri novamente com fortes dores nas canelas.

Fui obrigado a caminhar por um bom tempo, além de trotar por alguns km´s para ver se a dor passava. No km 9 eu já estava melhor, portanto tratei logo de soltar as pernas e fechar estes últimos 1.000 metros em incríveis 4’01”!

O dia em que eu correr os 10km nesse tempo…. hahahaha

Um grande abraço,

Rogério Lagos

Runners,

Prova recente, corpo atual... Mas isso irá mudar!

Prova recente, corpo atual... Mas isso irá mudar!

Há cerca de 5 anos atrás, esse pobre mortal que vos fala tinha 17 para 18 anos. Mas não é apenas a idade que era menor. O número que a balança marcava na época era 20 números menor: 78Kg, comparado aos 98Kg de hoje. Claro que esse número já diminuiu bastante visto ao número inicial de 2009 – 105Kg – mas ainda pode melhorar…

Pensando nisso, hoje voltei para a musculação, além de intensificar um pouco meus treinos. Tudo, claro, na medida certa, com o auxílio dos profissionais da academia do Palmeiras e da PlayTeam, minha equipe de corrida. Dosando bem treinos de musculação e corrida, espero até o fim do ano conseguir alcançar o meu peso antigo. Ou, na pior das hipóteses, chegar aos 85Kg e bem disposto para encarar a minha primeira e tão sonhada São Silvestre.

Mas como todo treinamento pode se tornar cansativo, estipulei algumas metas durante o ao para poder alcançar o objetivo final. Para o restante do mês de maio, por exemplo, quero pular dos 98Kg para 95Kg!

Vamo que vamo!

Um grande abraço,

Rogério Lagos

Runners,

Essa foi para lavar a alma!

Por mais que a semana de muitos tenha sido conturbada, a Fila Night Run serviu para livrar os corredores de todos os males… Que chuva!

A corrida estava marcada para às 20h, mesmo horário em que os primeiros pingos começaram a cair na USP. Próximo ao km 1 a pancada caiu de vez. Uma chuva torrencial invadiu a prova para a alegria de alguns e tristeza de outros. A cada trovão gritos de entuasiasmo e desespero misturavam-se com o barulho das poças e dos alertas de “cuidado” de alguns corredores para outros ao avistarem buracos no percurso que dificilmente eram vistos a noite, principalmente com as ruas alagadas.

Corri a prova inteira no encalço do Ricardo, presidente da PlayTeam. Sinceramente ele foi fundamental para mais uma quebra de recorde pessoal. Completei os 10Km em 01:00:21, 35 segundos abaixo da minha prova de Itanhaém, em 26.04. O incentivo durante a prova foi constante. A todo o momento, mesmo alguns metros a frente, eu o ouvia gritar meu nome, justamente para eu não desanimar. Isso sem falar no incentivo a todos os poucos, porém presentes Plays no evento. Em um determinado momento da corrida, próximo ao km 8, ele ainda me esperou, pois havia se distanciado bastante de mim… Enfim… OBRIGADO, PRESA!!

O detalhe negativo dessa corrida fica por conta da bagunça na largada… Para uma prova da Fila eu esperava uma organização inicial um pouco melhor, mas tudo bem…

Já no dia seguinte, às 08h, lá estava eu novamente, deste vez no Ibirapuera, para correr mais 10Km do GRAAC. Evento Corpore é sinônimo de PlayTeam! A tenda estava mais uma vez lotadíssima de alegria e entusiasmo, ingredientes estes que não faltaram durante a prova.

Mais aqui fica o meu alerta: Alegria e entusiasmo demais também são prejudiciais. Empolgado com a ideia de correr as duas, não me preocupei com meu estado físico e “quebrei” no início da corrida. Eu sabia que não ia agentar correr as duas no mesmo ritmo, mas quebrar do jeito que quebrei foi demais… não conseguia tirar o pé do chão… parecia que pesava uns 100kg cada um!

Tive de deixar o Marcão, a Márcia e o edu dispararem… O Ricardo, mais uma vez, me acompanhou. Seja pelo companheirismo Play de sempre, seja pelo fato de ter quebrado também. Ou um pouco dos dois, o que eu acho mais provável… rsrs. Próximo ao km 6 o Edu apareceu na contra-mão com um copo de água e um gel, presente irônico do Marcão! hahahaha… Esse cara é uma figura! Gosto muito dele… VALEU MARCÃO!

E não é que o gel funciona mesmo? Me senti bem no fim da prova, próximo ao km 9. Conseguiria correr os 1.000 metros finais no meu ritmo na boa, mas eu e o Ricardo havíamos decidido apenas curtir o fim da corrida, além de acompanhar outro guerreiro incansável da PlayTeam, o Robão! Grande Robão!

Terminamos os três juntos a prova. Foi bem bacana… Vejam vocês mesmos no vídeo abaixo. Reparem o sprint final do “Triple R” rsrs…

próxima parada: Santos!

Um grande abraço,

Rogério Lagos

Runners,

Primeiramente quero me desculpar com todos vocês pela demora da atualização. Mas definitivamente vivo em uma contínua maratona… Minha vida está uma correria só! Trabalho, faculdade e, claro, reeinos e corridas, têm tomado muito meu tempo nos últimos dias.

Na corrida do Sindprees, dia 01.05, no Pq. do Carmo, foi um belo passeio. O lugar é muito bonito, muito verde e um ar gostoso de respirar. Fiz os 10Km bem leve, em 01:09:56 pensando já na corrida de Osasco, dois dias depois. Isso sem falar que tecnicamente eu não corri, pois quando fui retirar meu kit, só porque me atrasei 5 minutos, a Yescom não o liberou. E olha que eu saí naquele dia 19h da Av. Paulista até o Shopping Aricanduva, da zona oeste para a zona leste, mas não houve qualquer consideração. No dia da prova acabei correndo com o kit de outra pessoa que não havia retirado no dia, assim como outro deve ter corrido com o meu… Lamentável! A Yescom às vezes faz dessas…

Já no domingão foi só alegria! A tenda da PlayTeam lotada de laranjinhas para mais uma etapa do circuito Running for Nature, organizado, entre outras tantas empresas, pela PlayTeam e o competente Ricardo Aloise. Parabéns a todos da organização! Essa prova foi bem melhor que a primeira, assim como acredito que irão melhorar ainda para a terceira prova!

Corri com o Marcão, o André e o Reginaldo. Logo no início acabamos deixando o André pra trás porque há alguns anos ele abusou das pizzas e refrigerantes… rsrs… Mais tarde foi a vez do Reginaldo abandonar o barco. Kms a frente, quase no km 6, foi a minha vez de deixar o Marcão ir embora… Esse cara voa! rsrs… Mas completei feliz em 50’26”, mesmo tendo ficado atrás da Fabiana, também da Play… Ela ficou tirando sarro depois, mas acontece… rs

Mais uma vez parabéns a todos os organizadores e a linda galera PlayTeam!

Um grande abraço,