Acesse correndo!

Acesse correndo!

Runners,

Está chegando a hora!

Vocês já se encontraram alguma vez em situação de ajudar o próximo?

Quem já teve a oportunidade de fazê-lo, sabe bem o quanto é bom, mas quem não sabe, essa é a sua grande chance!

Vamos correr para ajudar as crianças do GRAAC!

Dia 10 de maio irá acontecer a 9ª Corrida e Caminhada GRAAC, nos arredores do Parque do Ibirapuera, em SP. Clique no logo acima para mais informações sobre o evento.

Minha inscrição está garantida, e a sua?

Um grande abraço,

Rogério Lagos

Anúncios
Clique aqui e inscreva-se!

Clique aqui e inscreva-se!

Runners,

Se vocês estão cansados de correr aos arredores do Ibirapuera ou nas avenidas da USP, porque não correr em Foz do Iguaçu, em meio a natureza e, de quebra, vivenciar momentos únicos ao lado das cataratas?

Recebi um comunicado sobre esta prova muito tentador, mas este pobre mortal que vos fala, além de estagiário (leia-se duro), ainda não está apto para enfrentar 21Km.

Essa prova parece ser bem desafiadora, com alguns trechos de subidas e descidas, além de um clima misterioso. Digo isso porque, mesmo sendo dia 05 de julho, em meio o inverno, a temperatura em Foz varia bastante, o que significa que pode estar frio ou calor, sem esquecer de uma eventual chuvinha para refrescar!

Para quem estiver interessado, basta clicar sobre o logo do evento para visualizar o site oficial. Lá também é possível obter informações de hospedagem, passeios e premiação da corrida. O Blog oficial do evento é o http://maratonadascataratas.blogspot.com/, já para os adeptos do messenger, basta acessar o atendimento online através do e-mail meiamaratonadascataratas@hotmail.com

Boa sorte para quem for!

Um grande abraço,

Rogério Lagos

Runners,

Ontem foi dia de correr!

Que novidade, né? Me falem 1 domingo do ano que não haja corrida em algum lugar do Brasil? Quem conseguir ganha um gatorade! rs…

Ontem participei da 2ª etapa do Circuito das Praias, em Itanhaém. A prova de 10Km é organizada pela TH5 Eventos, e teve como percurso duas voltas de 5Km em meio às tranquilas e belas ruas de Itanhém, assim como um trecho de aproximadamente 800 metros na areia.

A organização é bem simples, confesso, porém em nada prejudicou o bom andamento da prova. Na chegada, a retirada da camiseta e número de peito foi tranquila. Durante a corrida, haviam 2 postos de hidratação no percurso, com água com e sem gelo. Já no final, o kit continha água, frutas e gatorade, além, claro, da medalha de finisher, simples, porém bonita.

Essa prova teve premiação por faixa etária, o que me deixou um pouco ansioso, mas logo no início da corrida eu percebi que minhas canelas não iam permitir que eu fizesse um bom tempo. Elas ainda doiam muito, mas consegui superar as dores e quebrar mais um recorde pessoal: 10Km em 01:00:55!!

O tempo oficial marcou 01:01:36, mas o que conta, pra mim, é depois do tapete… Mesmo assim, baixei meu tempo nos 10Km que era de 01:03:56, da etapa outono do Circuito das Estações 2009, realizada em março.

Outra vitória foi em cima do cansaço. Acordei às 4h e fui para a rodoviaria do Jabaquara, uma vez que meu ônibus partiria às 6h. 2h depois chego em Itanhém, pego kit, aqueço na areia (melhor aquecimento que já fiz até hoje), corro 10Km, volto para a rodoviária e encaro mais 2h de ônibus até SP. Foi tudo muito fácil, mas o cansaço bateu, principalmente no fim da tarde… Mas valeu a pena!

Próximo desafio: 01.05.09 – Corrida dos Trabalhadores Sindpress, no Pq. do Carmo!

No entanto, como também vou disputar os 8Km da etapa Água da Running for Nature, em Osasco, no dia 03.05, vou pegar leve no feriado…

Um grande abraço,

Rogério Lagos

Dor dos infernos!

Dor dos infernos!

Runners,

Após 3 meses de vida como corredor amador, a primeira contusão.

Estou sentindo fortes dores nas canelas, principalmente na perna direita. E o pior é que nem estou treinando tanto pra isso! Não treino corrida todos os dias, e quando treino não passo dos 8Km/dia… Não sei o que está acontecendo…

Pesquisei na internet e vi que, além do “overtraining”, essas dores podem ser provenientes de excesso de peso e falta de amortecimento do calçado.

Esses dois últimos me preocupam. Ainda estou acima do peso. E meu tênis de treino é o mesmo de corrida, um Mizuno Wave Genesis 2. Será que a vida útil do amortecimento dele já acabou? Não sei… Na verdade escuto que dura cerca de 500Km a 800Km… Talvez eu esteja chegando nos 500Km… Mas pelo excesso de peso, às vezes, já posso ter alcançado o limite do tênis…

Help!!!

E enquanto isso estou de molho…

Volto a treinar (ou tentar) na quarta-feira, visando minha prova em Itanhaém, domingo, dia 26.04. Ontem caminhei por 3Km em ritmo moderado apenas para não ficar parado… Hoje vou ficar quietinho…

Abraços a todos,

Rogério Lagos

Família reunida em SC

Família reunida em SC

Runners,

Quero dedicar este post a PlayTeam.

Esta equipe não se trata apenas de uma assessoria esportiva, mas sim de uma família!

Infelizmente não pude estar presente nesta corrida – Maratona de SC – realizada no último fim de semana, em Floripa, mas só de ver as fotos deu pra sentir o quanto essa galera é especial.

E olha que estes da foto formam apenas 10% da equipe! Tem muita gente que ficou em sampa descansando, treinando ou realizando outra prova por aí a fora.

Pude ver nos álbuns do orkut e do picasa essa galera se ajudando. Plays que disputaram a prova de 10Km esperando e ajudando os Plays maratonistas…

Meu, sério… Sem palavras para descrever a qualidade dessa equipe!

A PlayTeam já faz parte da minha vida, e com ela toda essa galera maravilhosa!

Vamoooooo Plaaaaaaaaaayyy!!!!

Um grande abraço,

Rogério Lagos

Essa aqui veio suada...

Essa aqui veio suada...

Runners,

Ontem foi dia de subir o morro nos 8Km da 62ª Corrida de Aleluia, em São Roque, interior de SP.

Fui de carona com meu amigo Marcão e sua esposa, além de contar também com a companhia de minha namorada, mais uma vez, e do Nadais, outro viciado em corridas de rua.

O caminho até São Roque foi de pura descontração. O Nadais contava diversas histórias, ora intercaladas por relatos do Marcão e alguns comentários meus, tudo sobre corrida. Vocês acreditam que o Nadais correu uma maratona logo em seus primeiros meses de corrida? E detalhe: sem saber ao certo do que se tratava… hahaha… Uma figura!

Ao chegar em São Roque o primeiro susto: subidas! Tudo bem… Pensei logo que, tudo que sobe, desce, certo? Fui ver minutos depois que a regra nem sempre é essa…

Às 16h foi dada a largada da prova de caminhantes, cujo primeiro colocado chegou minutos antes da largada dos corredores, às 17h.

Laranjinhas devidamente vestidas, partimos todos para um aquecimento na subidinha perto da largada (E eu estava ainda mais assustado… rs).

17h apontava o relógio, corredores prontos para a largada. A igreja da pça. da Matriz à esquerda, moradores ansiosos aplaudiam e incentivavam a todos. Esposas, namoradas, irmãos, amigos, moradores de rua, todos lá, unidos em um único objetivo. A buzina tocou… Estava dada a largada para os 8Km mais sofridos de toda minha curta vida de corredor.

O primeiro km foi fácil, uma longa descida e uma reta estabilizadora. Km 2 a mesma coisa, percurso plano e corredores a todo o vapor. O problema estava chegando…

Km 2,5… O Marcão corria ao meu lado quando olhei pra frente e pensei “o que é aquilo?”… “Vamos ter de subir?”… Para quem conhece o bairro das Perdizes, aqui há uma rua chamada Paris, próximo ao metrô Vila Madalena. Imaginem aquilo… Para aqueles que não conhecem, basta imaginar uma parede! É a mesma coisa…

Chegando mais perto eu via corredores andando ladeira a cima… Não aguentei e soltei um palavrão. Não acreditava no que via a minha frente. Olhei pro Marcão ansioso por uma palavra amiga… rs… E ele disse: “Vambora?”. Definitivamente não era aquilo que eu queria escutar naquela hora. Talvez um: “Vou pegar o carro, espera aí…” hahahahah….

Começamos a escalar aquele morro, mas como eu já previa, começamos a andar, olhando pra cima… Ao invés de postos de água, devia haver staffs jogando cordas para nós… Mas tudo bem… a ladeira passou… acabou…. Acabou? Não… eram apenas 100 metros planos enganadores, pois havia mais…e bora lá correndo mais um pouco. Essa segunda não era tão forte, admito, mas a primeira já havia me quebrado… Precisava fazer um pit stop, mas tinha medo de parar e ter de tirar o capacete e o macacão… Não queria que a corrida acabasse pra mim. Eu queria terminar aquela joça!

Continuamos a correr, dessa vez em um caminho mais plano. Já havíamos vencido 4Km e tinhamos uma descida de aproximadamente 1Km a frente. Hora de recuperar as energias!

Acabada a descida, passamos próximos a linha de chegada, mas ainda restava mais uma volta. MAIS UMA VOLTA? Me desesperei ao pensar naquela subida novamente, mas lembrei do mapa que decorei antes da corrida: aquela subida não ia voltar… Ufa!

Tivemos praticamente 2Km de pecurso plano com leves descidas antes de chegar no km 7. Desta marca em diante, eu já avistava outra ladeira. Comecei a me sentir mal a cada passo que dava. Olhava pro Marcão e pensava em pedir arrego, mas meu coração mandava eu seguir adiante. Na verdade ele quase saiu pela minha boca e foi me empurrar, de tanto que ele batia… Eu nem aguentava mais o “pi – pi – pi” do frequencímetro…

Olhei mais uma vez para o Marcão e disse “vai, cara… eu te alcanço”, mas como ele também estava mortinho, caminhou comigo mais alguns metros. Avistamos a frente toda a galera na linha de chegada, assim que dobramos mais um quarteirão. Mas antes de sentir o calor daquelas pessoas animadas esperando os guerreiros de São Roque, havia ainda mais uma subidinha chata no quarteirão final. Mas a felicidade por estar completando a prova falou mais alto, e subi aquilo como se estivesse voando.

A última descida. A linha de chegada logo ali, a apenas uns 400 metros de distância. Ouvi o Marcão dizer: “Solta essa perna, Lagos, vambora, já chegamos!”. Lembramos juntos de nossa meta. Nosso plano A era concluir a prova em 50 minutos, ou, na pior das hipóteses, curtir uma corridinha de fim de tarde em 55 minutos. Fiquei  receoso de olhar para o relógio. Apertamos o passo e entramos nos 100 metros finais, em uma descida alucinante. Todos os moradores, corredores e acompanhantes reunidos na linha de chegada. Uma sensação de superação misturava-se com dor e alegria. Olhei para o Marcão e ele gritou: “Vamos fechar abaixo do tempo!!!”. Nos cumprimentamos frente à chegada e passamos juntos pelo tapete.

48 minutos e 12 segundos depois, eu acabava de somar mais 8Km na conta! E com um tempo abaixo do esperado…

Isso é superação, galera. Isso é ser CORREDOR DE RUA!

Obrigado pelo apoio, Marcão! E pela carona, gel, gatorade… rs

Boa semana a todos e bons treinos!

Um grande abraço,

Rogério Lagos

Nadais, eu, Maria Helena, Reginaldo, Marcão e Sr. Nelson

Nadais, eu, Maria Helena, Reginaldo, Marcão e Sr. Nelson

Mais um recorde pessoal!

Mais um recorde pessoal!

Runners,

Domingo foi dia de quebrar mais um recorde pessoal: completei os 5,5Km da Meia da Corpore em 32’55”!

Ok, o tempo pode ser uma piada para alguns, mas para mim ele foi sensacional! Em meus treinos estava fazendo 5,5Km em 35 minutos!! Terminar a prova em menos tempo garantiu minha alegria por mais um obstáculo vencido!

Mas claro que, além da própria vontade de vencer, outros fatores foram determinantes para que eu conseguisse fazer esse tempo, e esses fatores tem nome: Marcão Pujol e Janis Lyn!

Vamos começar pela minha namorada, claro…

Mesmo cansada após semana estressante no trabalho, ela cumpriu com o combinado e levantou 6h de domingo para ver esse marmanjo correr… Foi me ouvindo falar o caminho inteiro sobre a prova (mesmo estando com sono… rs), conheceu meus amigos da PlayTeam, foi comigo até a linha de largada, fez fotos, vibrou… Mas o melhor realmente foi vê-la na linha de chegada, linda, sorrindo pra mim… e filmando!! Hoje a noite vou postar esse vídeo aqui, pois preciso editá-lo já que possui uns 10 minutos… Marcão, sua chegada também está registrada nele!!

Outro fato marcante da presença da minha namorada foi quando fomos buscar o guerreiro Alberto que voltava de sua primeira meia maratona – Parabéns, Alberto!!!. Estávamos todos (Eu, Janis, Marcão, Nanda, Thais, André, Gustavo e Daniel) nos 400 metros finais esperando o coelho da Nanda… Coelho, viu? rsrs… E o curioso é que não me atentei a um detalhe: Se fomos buscá-lo, teríamos de correr, certo? Certo… E a Janis? Correu…. e de Melissa nos pés!! hahahaha… Tem toda a pinta de corredora… Vejam vocês mesmos na foto abaixo! Obrigado, amor!

E não é que ela correu? Mesmo de Melissinha.... Obrigado, Jay!

E não é que ela correu? Mesmo de Melissinha.... Obrigado, Jay!

O meu outro agradecimento, como disse acima, vai para o Marcão!

Esse cara é fogo… Fez todo um planejamento de tempo e metas voltado para essa prova, km a km, sem perder nenhum detalhe. Brinco com ele dizendo que é o nosso matemático, não advogado… rsrs, pois sempre tem as contas exatas!

Largamos juntos e corremos juntos também até o km 3, mais ou menos. Encontramos o Ricardo, presidente da PlayTeam, no meio do percurso e eu acabei ficando para trás… Tentei buscá-lo depois, tendo referência seu boné vermelho que eu via sempre a minha frente, mas não teve jeito… Temos o mesmo ritmo! Dificilmente eu o alcançaria…

Mas se não fosse por ele também, seria pouco provável que eu tivesse terminado nesse tempo, pois seu incentivo foi crucial durante toda a semana que antecedeu a prova. Obrigado, Marcão!

E por falar em ritmo fiquei feliz também que diminui o meu! Fiz em 05:59 o km! Antes eu só estava fazendo acima de 6′. Ok.. ok…. foi por 1 segundo, mas já entrei na casa dos 5′, é isso que importa… rs

Muito obrigado também a todos da PlayTeam que me proporcionaram um excelente domingo! Depois ainda teve confraternização com “pão líquido”, mas deixa pra lá…. hahaha

Próximo desafio – Corrida de Aleluia 8Km – São Roque – 11.04.09!

Vamo que vamo!

Um grande abraço,

Rogério Lagos